"I´LL TAKE THIS PROMISE TO MY GRAVE"

Home | Entrevista Linha de frente | HARDCORE PRIDE | Síndrome de Judas | Ldf | xProjetos Sociaisx | Quem somos | SAMURAI - FEST | "Tempestade de Fogo" | xCARTAZx
A verdadeira Síndrome

A verdadeira Síndrome de judas

   Parece vergonhoso e triste coisas que desprezamos no “mundo de fora”, consideremos a cena Hardcore como um mundo diferente do mundo “standard” que vivemos.

    Comparamos o título deste texto com uma história épica da religião Cristã. Judas foi o homem que vendeu o profeta Jesus Cristo ou Jeová aos Romanos. A comparação entre a história épica e a cena Hardcore Underground, na nossa opinião, não podia ser melhor. Onde quer que vamos, descobrimos o pequeno demônio(?) capitalismo na esquina a espera de colocar as mãos sobre a cena Hardcore, um espaço que, na nossa opinião, não tem nada a ver com dinheiro. É vergonhoso quando as pessoas entram em bandas Hardcore com intuito de entrar em grandes selos/gravadoras A nossa opinião de “cena alternativa” ou de “música alternativa” não entra na visão de músicas que estamos habituados a ver na MTV. Se as pessoas estão aqui pelo dinheiro, talvez as pessoas devessem questionar as suas crenças e perguntar: “Estarei eu na “cena certa” pela razões erradas?”. Parece-nos relevante o suficiente fazer esta pergunta quando vemos  gravadoras/selos preocupados com dígitos em vez de com pessoas e com mensagens. Parece-nos vergonhoso quando as pessoas são consideradas como alvo, como as pessoas são vistas apenas como parte de uma máquina que apenas se preocupa em fazer com que o bolo de dinheiro fique cada vez maior. As pessoas não deviam ficar então admiradas quando encontramos selos e gravadoras fazendo tudo por dinheiro aqui na nossa própria cena Hardcore.Fomos nós que a construímos! Muitas bandas deveriam assumir sem dúvida o veredito de “culpado” quando são elas que caem em contratos exclusivos e patrocínios.
 
   O que é isto? A nossa visão de cena alternativa nada tem a ver com o tratamento babilônico que nos querem oferecer. Com mentiras como “fazemos isso pelos(as) garotos(as)”, engolem - nos, um por um. Devíamos realmente nos preocupar com a questão de quem estamos à dar nosso dinheiro. Acaba por ser nossa responsabilidade quando  mosntros são criados. Eles são alimentados pelo nosso dinheiro , pelo nosso esforço, pelas nossas crenças, pela nossa maneira de viver a vida, pelo nosso talento. Se nós criamos os monstros que existem na cena HC hoje em dia, não podemos nos queixar se eles nos egolirem ou nos morderem. Devemos questionr as suas intenções de por que lançar  a nossa / sua banda, tentemos saber que bandas lançaram e por que lançaram.  Tentemos conhecer as pessoas por trás dos selos que nos quer.  Existem pessoas boas que mantém essa cena com seu caráter realmente alternativo, mas existem muitas que nos vêem apenas como um produto para encher os seus bolsos. E não vale a pena pensar que alguma vez que entramos numa “major”(grande selo ou gravadora), as pessoas ainda estão a controlar alguma coisa.Não estão. Não pensemos que nossas palavras chegarão a outras pessoas (até podem chegar), mas fazes o que te dizem, e não o que queres. É o dinheiro que faz o mundo girar e que te faz se curvar perante os interesses empresariais por trás da indústria com a qual fizemos um contrato. A “Síndrome de Judas poderá estar dentro de ti”. Pensa nisso.
 
 
*Texto adaptado do Livro “A spirid filled revolution”(Refuse records)parte integrante do último disco da banda portuguesa  NEW WINDS. (Http://www.newinds.com)

logos.jpg

"Essas coisas nos pertecem, o hardcore é nosso!"